Quer Aprender Linguas De Forma Mais Efetiva? Imite O Sotaque Deles

Umas das reclamacoes mais comuns de alunos de ingles e de outras linguas pouco foneticas ou pouco parecidas com o portugues é que eles nunca “entendem” o que o americano (nesse caso) fala. Seja por que eles falam muito rapido ou o sotaque deles pareca um bicho de sete cabecas ou um quebra-cabeca.

Porem essa dificuldade de entender o que o estrangeiro fala, mesmo depois de anos de estudo da lingua, pode mudar com somente uma pequena acao do estudante de linguas: imitacao.



Agora nao é novidade que aprendemos a falar imitando as pessoas ao nosso redor e se voce nao percebeu ainda, ate muito depois de termos aprendido a nossa lingua materna nós nos deixamos influenciar pelas pessoas em nosso ambiente e comecamos ate a imitar (inconscientemente em muitos casos) a maneira que elas se expressam, ou seja, o sotaque ou girias delas e etc.

Vai dizer que voce nunca viu um professor do ensino medio usando muitas girias que ele aprendeu com seus alunos no seu dia-a-dia? Ou aquele nordestino que depois de ter morado tanto tempo no Sul do Brasil “perdeu” o sotaque dele? Em ambos casos o processo de imitar o “diferente” e “confuso” facilitou o aprendizado dessas  girias ou novos sotaques.

E foi exatamente isso que um experimento publicado em um jornal de psicologia da Holanda mostrou. O estudo foi simples e o procedimento usado foi criar sotaques inexistentes de holandes e dividir os ouvintes (que teriam a tarefa de entender o que era dito nesse sotaque inexistente) em tres categorias:

  • Aqueles que foram instruidos a repetir as frases exatamente da forma que eram pronunciados;
  • Aqueles que foram instruidos a repetir as frases com o sotaque deles;
  • Aqueles que foram instruidos a nao repetir as frases, somente ouvi-las e
  • Aqueles que foram instruidos a transcrever as frases da maneira que seria mais facil para eles as falarem (ou seja, transcrever as frases foneticamente).

O resultado favoreceu aqueles que tentaram repetir o sotaque desconhecido da forma mais fiel possivel. Eles foram capazes de entender mais frases naquele sotaque depois de terminado tempo do que os demais participantes.

Mas o que aprendemos com tudo isso? Que aprender uma lingua estrangeira com o seu proprio sotaque brasileiro faz com que seja mais dificil para voce entender os nativos da sua lingua alvo. Agora se voce fizer um pouco mais de esforco e tentar “copiar” o sotaque deles voce tera mais facilidade em entende-los e consequentemente falar fluentemente naquela lingua.

E para falar a verdade, imitar americanos realmente me ajudou muito a aprender ingles em todos os sentidos.

E voce? Ja usou dessa “tecnica” para aprender linguas? Qual o resultado? Voce concorda com o resultado desse experimento ou nao? Deixe seu comentario.

Melissa

Poliglota, expatriada, cabeça-aberta, curiosa sobre tudo relacionado a idiomas.

1 comentários:

Toikak disse...

Muito interessante.
Eu sempre fui bom em fazer imitações, e muitas vezes usava essa habilidade indiretamente ao pronunciar inglês e espanhol, mas só fui ter noção disso quando comecei a estudar japonês, em que tive um contato bem mais intenso e sempre que falava estava simulando alguma voz que escutei. Acho que é melhor começar assim, imitando os nativos e com o tempo criar uma voz própria no novo idioma.